Tuesday, January 25, 2011

Entre o céu e a terra, as consciências

O Gato 
A escada que vai para os quartos fica de frente para a porta que dá para o quintal dos fundos. Então, sempre que subimos ou descemos temos a vista do pequeno gramado e varanda cujo cimento rasgou enviesado. Hoje, quando nos preparávamos para subir, fomos interrompidos por um brilho incomum que vinha através do vidro. Os olhos do gato olhavam escancarados e falamos putz um gato! E era um ele. Tinha aquele olhar de piedade igual ao de um menino órfão. Aproximamo-nos dois passos. Ele saiu correndo. E como era da cor da neve quase assim, não dava para fazer distinção. Esquecemos de pedir que tomasse conta do quintal. Passaram-se dois dias desde que a ratoeira pegou um camundongo na garagem. Havia bastante cocô ao redor da armadilha e eles lembravam arroz selvagem. Achamos relevante. 

O Bando
Em Azalea há um bando de gansos que se movimenta gasnando no céu, construindo enunciados e tecendo nuvens. Eles voam em dias claros e longos, e o som que produzem é tão limpo e ecóico que transporta améns. O ganso maior voa na frente. É a bússola e a flecha. Os outros cinco seguem abrindo um V e voam descoordenados. O último do bando é o mais lento, se desloca levemente, não o perdemos de vista. Os outros o subestimam. 

Os seios
Feltro é um bom remédio para o frio. 
E músicas de cinco minutos para o banho quente que causa rachaduras no gesso. Chá com torradas sobrepostas para meias de lã que cobrem a pele alabastro. O barulho da fornalha faz com que queiram passar frio. Tão forte e propulsor. As caixas de papelão dariam uma bela cama se não fosse pelo camundongo que encontraram na garagem. Quando neva o céu é branco inclusive a noite. Vimos os seios da vizinha através da noite na janela do ano novo e nos lembramos do nariz de Depardieu: avant-garde. Quando éramos pequenas colocávamos uma caneta embaixo dos seios para sentir a firmeza dos mesmos. As canetas deviam sempre cair, puxadas pela gravidade e maçãs que usamos para tortas. Escreveram um livro com frases de santinhos que começava assim: "Morreu pleno de esperança de que a família não vai brigar pela herança que dividiu em 37 partes iguais". O busto continua do tamanho de uma floreira de janela. 

3 comments:

  1. Narrativas fascinantes.
    Sempre apreciei especialmente textos que nos levam aos ambientes que descrevem, como uma foto ou um passeio turístico em cenas que desconhecemos e nos são apresentadas como velhas e distantes amigas.

    "O último do bando é o mais lento, se desloca levemente, não o perdemos de vista. Os outros o subestimam."

    Amei isso.

    Beijos flor

    ReplyDelete
  2. Muito obrigada, Marcelo. Ainda hoje um bando de gansos sobrevoou o carro e deu tempo de rapidamente abrir a janela para escutá-los. Continua sendo uma das cenas mais lidas que eu já presenciei. Bjos.

    ReplyDelete
  3. Isabella, Isabella...
    ...isso é bom, menina... muito bom!
    Bj,
    dana

    ReplyDelete